quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Os descendentes de Silvestre e David

Como já escrevi, a publicação deste blog só está sendo possível graças às informações que foram fornecidas pela prima Fátima. E ela nos conta histórias da família e de como conseguiu os nomes para montar as árvores genealógicas dos descendentes de Silvestre e David, filhos de Constante, que serão publicadas oportunamente:
"Consegui os nomes dos descendentes do Silvestre porque, tanto ele como meu avô Antonio, um dos filhos de Pedro, saíram de Entremontes e vieram direto para a cidade de São Paulo (não sei se vieram juntos ou separados; se na mesma época ou não); só sei que costumavam se visitar aos domingos. O Silvestre era irmão do Pedro, portanto tio do meu avô Antônio, que nasceu aqui no Brasil em Pedreira/SP, e, portanto, o Silvestre também era tio do Ângelo, irmão italiano do meu avô, e bisavô da Rosa Chiquetto, autora e idealizadora deste blog.
Minha mãe Therezinha Chiquetto Silva (nascida em 1938) e meu tio Waldemar Chiquetto têm até hoje a lembrança daquelas tardes gostosas de domingo, das brincadeiras com os “primos” (netos de Silvestre) e da chocolatada feita especialmente para eles (as crianças). O Silvestre e alguns de seus filhos, na ocasião todos já casados e com filhos, moravam no bairro da Quarta-Parada, bairro próximo à Mooca e os meus avós, no Belenzinho; então somente aos domingos conseguiam se encontrar.
A cidade não era como hoje, com inúmeras opções de lazer; então os parentes se visitavam sempre que podiam... Naquela época existiam pouquíssimos carros, então minha mãe se lembra que pegavam bonde ou ônibus para chegar ao bairro da Quarta-Parada. Minha mãe se recorda de que os homens ficavam jogando carta (provavelmente era truco, porque eles gritavam muito); as mulheres ficavam na cozinha conversando, fazendo bolos e a chocolatada; e as crianças ficavam fazendo “uma algazarra no quintal”. As crianças que brincavam sempre com minha mãe eram netos do Silvestre: a Wanda, o Zezinho e a Rosinha (pequenina), que eram filhos do José (apelido= Pino: acredito que de “Joshephino”), que era casado com Ermida, casal este que eram os padrinhos de minha mãe; e também a Zita, (Luiza), a Therezinha e a Alaíde, filhas de Luiz, casado com Angelina. Encontravam mais esporadicamente, também, a família de Elvira (casada com Marcial de Rio), e seus filhos Marcial del Rio (pintor), José del Rio, Waldemar del Rio, Ilda del Rio e Inês del Rio. Encontravam-se também de vez em quando com a família de Adelaide (casada com Antonio Pachieli), e os filhos Inês, Marcílio, Lídia e Toninha; com a família de João (casado com Elisa), e os filhos Elza, Armando e Augusto; e as famílias de Marieta (casada com Pedrinho Pavan) e sua filha Linda; e, finalmente, a família de Angelina (casada com Luiz Carnavale), e seus filhos Filomena, Rosina, Chiquinha e Severino. Minha mãe acha que estes dois últimos casais foram morar em Campinas, mas não sei a informação é verdadeira. Tomara que algum Chiquetto se “ache” nesta história!!!"

Consegui os nomes dos filhos de David, através das anotações do primo da minha mãe, Oswaldo, que morava em Entremontes (sobrinho do bisavô da Rosa Chiquetto, o Ângelo, e do meu avô Antônio). Este Oswaldo – filho de Jacob - já faleceu há alguns anos, e senti muito porque o conheci desde quando eu era criança, já que nas férias sempre íamos passar alguns dias no sítio do meu tio Oswaldo em Entremontes (aquele sítio cujo terreno situa-se exatamente no mesmo local aonde a Família de Constante Chiquetto, vinda da Itália, construiu o sobrado por volta de 1895). O sítio do Oswaldo, filho do Jacob, era encostado ao do meu tio, e bem maior, então na verdade tínhamos um espaço muito grande para passear e brincar! Lembro também que eu gostava muito de ouvir as serestas que ele tocava, na época, com seus amigos – ele tocava sanfona (ou melhor, acordeom). E, quando assisto ao programa do Rolando Boldrin na TV Cultura, parece que estou vendo o Oswaldo contando aquelas histórias... ele tinha o mesmo jeito gostoso de conversar e contar “causos” interessantes... E se não fosse pelo Oswaldo, provavelmente não saberíamos nada sobre a história de nossa família. Sua filha Paula era nossa companheira de brincadeiras pelos sítios afora; hoje ela é enfermeira, e trabalha na região (não me lembro se está trabalhando em Amparo, Pedreira ou Jaguariúna).

E, foi justamente lá no bairro de Entremontes, que conheci pessoalmente dois netos de David, que ainda moravam lá na época: o Afonso (que faleceu logo depois do falecimento do Oswaldo Rizzo Chiquetto; ambos eram muito amigos) e a Augusta, ambos filhos de Maria que era filha de David. Provavelmente a Maria deve ter permanecido por lá quando o pai (David) foi para Rio Preto e o tio (Pedro) foi para Tabapuã! Talvez tenha ficado por ali (em Entremontes/Pedreira) porque já havia se casado e o marido era dali. (conclusão minha...). Conhecemos pessoalmente também a Tuca (que deve ter quase a minha idade), filha de Augusta. Elas não eram Chiquetto porque a avó Maria casou-se sem colocar seu sobrenome nos filhos...

E o Orlando Chiquetto estilista também está na árvore genealógica (neto do Gino) porque há anos o meu irmão encontrou-se com o pai dele numa loja de materiais de construção, em Osasco, em São Paulo; quando chamaram meu irmão pelo nome (Chiquetto) descobriram o parentesco, conversaram e meu irmão ficou sabendo que ele era descendente do David. Coincidências da vida!, dois Chiquettos se encontrando numa loja em Osasco!

Gosto muito destas histórias; me lembro que quando criança eu gostava muito de ir ao sítio do meu tio em Entremontes; eu sentia verdadeira atração pelo local porque sabia que era ali que nossos antepassados haviam vivido logo após chegarem da Itália. Meu tio Oswaldo também gostava muito deste local; tanto que, depois de muito visitar o Primo Oswaldo, resolveu comprar este sítio na década de 70, exatamente no local (no mesmo terreno) aonde Constante Chiquetto e seus filhos haviam construído o primeiro sobrado que abrigou a Família Chiquetto!!!!!! Já faz dois anos que eu não apareço por lá; tenho saudades daquela vista, de deitar na rede e ficar admirando a bela paisagem na varanda...

E aí, naquele local, admirando a bela paisagem da varanda, a imaginação corria solta: de apenas uma pessoa (o Constante - e sua esposa, claro!), saíram tantos Chiquettos!!!!! Como seria o nome da esposa do Constante? Será que ele veio já viúvo ao Brasil???? E se o Constante, o Pedro, o Silvestre e o David não tivessem tido a coragem de vir ao Brasil, se tivessem permanecido na Itália, aonde estaríamos todos nós???? Simplesmente nem existiríamos!!!! Meu avô, por exemplo, não teria conhecido minha avó, que, apesar de ser italiana, só conheceu meu avô aqui no Brasil!...

Espero ter contribuído para que algum Chiquetto se localize nesta história. Talvez, juntando com outras, consigamos completar nossas árvores genealógicas!”

Texto escrito por Maria de Fátima Chiquetto da Silva, em 08/02/2009, em São Paulo.

32 comentários:

  1. Olá Rosa! Sou Camila Chiquetto de Jundiaí/SP. Sou neta paternamente de Angelo Chiquetto nascido em Jaguariúna região de Pedreira/Campinas. Filho de Pedro Chiquetto que foi casado com Maria Moro Daniel (meu avô é filho do primeiro casamento do qual nasceram dois filhos: Angelo e José), Pedro ficou víúvo muito jovem. E do segundo casamento meu bisavô (Pedro) teve duas filhas : Inês e Aparecida.
    O único contato de parentes com o qual meu avô se relacionava era um tio dele - já falecido - chamado Antônio (não tenho certeza quanto ao nome). Do qual tem descendentes na cidade e região de Campinas - Atual Bairro de Anhumas, região do Taquaral.
    Não sei denominar o nome de todos, uma vez que há alguns falecidos descendentes deste Antonio. Meu avô falecido recentemente (Angelo Chiquetto) falava dum tio que também tinha fábrica de chapéu - ou algo parecido. Mas outros parentes que ele falava não esvrevia ou não escreve Chiquetto, mas sim alguma coisa parecida com Chicchetti ou Cecchetto (?). Mesmo os de mais idade não sabem por que entre os parentes tem Chiquetto e os que não escrevem desta maneira mas também são parentes.
    Por último, meu pai filho de Angelo Chiquetto certa vez através do consulado Italiano soube que Chiquetto (da forma que escrevemos) não é italiano,rsrs. Confirmando a história do nome que vc relatou de Bonetto para Cecchetto!
    Ele confirmará informações! Fiquei feliz em encontrar 'parentes'...rs. Além do mais, meu avô dizia que o nono dele também veio de Treviso!

    ResponderExcluir
  2. Oi Camila! Aqui é Fátima Chiquetto!
    Meu Avô Antonio Chiquetto (que se mudou para São Paulo) era sócio minoritário de uma fábrica de chapéus e chuveiros (duchas), produtos estes que eram comercializados com algumas cidades do Nordeste, porque as duchas não eram elétricas, e os chapéus tinham as abas muito grandes. Ele cuidava da contabilidade da fábrica, e minha mãe Therezinha, quando estudante ainda, trabalhava com ele no escritório durante as férias escolares. Os sócios do meu avô chamavam-se Jordão e Jardim. Infelizmente, depois ocorreu um incêncio muito feio que destruiu a fábrica. Parece que logo depois meu avô se aposentou. Minha mãe conta que eles tinham uma vida muito simples, meus avós economizavam muito, mas comida nunca faltava!!! E mesmo assim conseguiu que todos os seus filhos estudassem. Minha mãe e duas tias minhas foram professoras, pois naquela época o curso mais comum para as mulheres era o curso Normal!!!!
    Talvez seja ele o tio do qual seu avô falava!
    Estou gostando muito desta troca de informações, sinto que logo logo nossa árvore genealógica aumentará!...acho até que nem vai caber neste blog!
    Fátima Chiquetto

    ResponderExcluir
  3. Pois é Fátima...os fatos se confirmam!Parece se não me falha a memória, que a fábrica havia pegado fogo mesmo!
    Eu que gosto de história...Estou adorando isso!!!

    Camila Chiquetto
    (http://palavraspalavradas.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  4. Eu também estou adorando saber que abrimos mais um caminho para nós Chiquettos(ou Chiquetos, ou Cecchettos) nos encontrarmos. E reafirmo que isso só está sendo possível porque a Fátima me passou as informações.

    ResponderExcluir
  5. Camila e Fátima,
    Observando as árvores genealógicas que a Fátima montou, a Camila pode ser descendente de David e Augusta, pois tinham um filho chamado Pedro. O Ângelo, a quem a Camila se refere, não pode ser o meu bisavô porque este morreu por volta de 1940 em Sebastianópolis do Sul

    ResponderExcluir
  6. OLÁ ROSA (ROSA ERA O NOME DE MINHA AVÓ CASADA COM SILVESTRE CHIQUETTO) EU SOU JOSÉ SILVESTRE CHIQUETTO FILHO DE JOSÉ CHIQUETTO E HERMIDE .PARA VOCÊ TER IDEIA EU FUI NO CASAMENTO DE SUA MÃE A THEREZINHA.ATUALMENTE MORO EM ATIBAIA E EXECUTO ARTESANATO (MARCHETARIA).SOU CASADO COM MARINA TENHO 3 FILHOS ELOI CASADO COM ANA (SEM FILHOS); ALEXANDRE ,DIVORCIADO , (FILHOS: MARCELA, BARBARA E VITOR) E ADRIANA CASADO COM UBERTO(FILHOS:ANAND E MOHAN).COMO VOCÊ SABE A WANDA FALECEU E A ROSA (MINHA OUTRA IRMÃ) FICOU SOLTEIRA.PUXA! QUANTO AINDA HÁ PARA CONTAR!! A MEDIDA QUE VAMOS NOS COMUNICANDO , IREMOS COLOCANDO A "CONTABILIDADE" EM DIA.
    ABRAÇOS A TODOS DE
    ZEZINHO (COMO SOU CONHECIDO NA FAMÍLIA)

    ResponderExcluir
  7. Oi Zezinho! Minha mãe (Therezinha) ficou contente em ler seu comentário! Apenas corrigindo, a filha da Therezinha sou eu, a Fátima; eu escrevi a história que a minha mãe havia me contado, com os nomes dos seus parentes, e a Rosa de Voturporanga teve todo o trabalho de publicá-la no blog! A Rosa é descendente do Ângelo que foi morar em Tabapuã, irmão mais velho do meu avô Antonio, e foi ela quem teve a idéia de fazer o blog, estou apenas colaborando! A Rosa e eu ainda não nos conhecemos pessoalmente, mas estamos querendo nos encontrar em breve, porque ela quer conhecer Entremontes, aonde nossos avós viveram, e aonde o seu avô Silvestre, tio de nossos avós, ajudou a construir o sobrado da Família Chiquetto!!!
    Zezinho, você sabia que seus pais eram padrinhos de minha mãe??? Ela se lembra com muito carinho deles e de vocês!!! Seus pais sempre iam visitá-la, em todos os aniversários! Ela sempre gostou muito deles e de vocês também; e sempre lembra das brincadeiras na casa da Quarta Parada; lembra com carinho da Wanda...

    Um abraço, e se souber de mais histórias, conte prá gente! Eu adoraria saber mais sobre nossos antepassados!
    Não sei se o meu avô veio para São Paulo junto com seu avô Silvestre, ou se ele veio justamente porque o Silvestre já morava aqui! Só sei que meu avô veio para estudar. Por acaso você sabe????


    Fátima Chiquetto, São Paulo, SP.
    (continuamos morando em São Paulo, na Zona Norte próximo ao Horto Florestal; é só atravessarmos a Serra da Cantareira que chegamos fácil em Mairiporã e Atibaia!).

    ResponderExcluir
  8. Oi Fátima.
    Não sei qual dos avôs veio primeiro.
    Em tempo, a Wanda teve duas filhas:Cleomara, casada com Jorge tem duas filhas Carolina e Gabriela. Maria , divorciada, tem um filho, Rafael.
    Abraços a todos
    Zezinho

    ResponderExcluir
  9. Tudo bem Rosa? eu sou Marcos Chiquetto, bisneto de David Chiquetto, moro em São Jose do Rio Preto entre em contato comigo pois tenho um primo que fez um grande levantamento da familia e podemos manter contato. mchiquetto@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Ah! esse meu primo fez toda uma pesquisa sobre os descendentes de David Chiquetto

    ResponderExcluir
  11. Ola, Sou Elzo Chiquetto, filho de Geraldo Chiquetto e Izaura Ponchio Chiquetto, nascido em são José do Rio preto-SP, os pais do meu pai eram Felicio Chiquetto e Angelina Chiquetto, os meu bisavô por parte de pai era Davi Chiquetto. Hoje moro em SP, tenho 58 anos, sou filho mais novo da familia de Geraldo Chiquetto, todos os meus irmãos são mais velho e vivos e moram em São José do Rio Peto-SP.
    O meu contato de e-mail e: cchiquetto@uol.com.br

    ResponderExcluir
  12. Ola... Rosa e Fatima

    Sou Angela Chiqueto, filha de Antonio Chiqueto e neta de Santo Chiqueto, aquele que vcs não sabiam notícias. Somos de Tabapuã, onde meu avô se casou com Magdalena Fachin, tiveram 5 filhos: Maria Chiqueto, Rosa Chiqueto, Antonio Chiqueto e Valentina Chiqueto. Meu avô faleceu por volta de 1942, deixando todos os filhos menores. A familia da minha avó (Fachin) ajudou-a a criá-los.
    Não sabemos mais nada de outro familiar Chiqueto, pois como a familia Fachin foi contra o casamento dos dois, nada sabemos dos irmãos de meu avô, inclusive daquele q ficou tb em Tabapuã.
    Fico feliz em saber a história toda, pois tenho uma filha na Ialia casada com um triestino, e eles acham estranho q não há esse nome "Chiqueto" como ancestral. Então...
    agora podemos contar a nossa descendência.
    Muito bem, meninas...Parabéns!! Estou feliz por acrescentar umas linhas a mais nessa história, quero contribuir mais se for interessante para mais alguém...
    Grande abraço a todos!!
    Se alguem pensar em um encontro seria genial!!
    Bjss Rosa e Fátima, amei isso tudo! Deus abençoe!
    Angela Maria Chiqueto

    ResponderExcluir
  13. oi!meu sobrenome tambem e Chiqueto,sou filha de Geraldo Chiqueto,meu avo chamava Guerino Chiqueto!nao sei se e o mesmo da foto.

    ResponderExcluir
  14. Hoje estou retomando minhas atividades de "blogueira" e gostaria de agradecer imensamente todas as pessoas que deixaram comentários. Eu já os tinha lido todos, mas não sabia como expressar minha emoção e meu agradecimento. Grazie. Bacci per tutti.

    ResponderExcluir
  15. Eu sou Padre Marcos Chiquetto, moro em São José do Rio Preto - SP. Sou filho de Herminio Chiquetto e de Benedita Queiroz Chiquetto, neto de Felicio Chiquetto e Angelina Andrieta Chiquetto e bisneto de Davi Chiquetto. Os filhos de Davi Chiquetto foram os seguintes: Vergilio, Felicio, Domingos, Amadeu, Delcizia, Américo, Antonio e Carolina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou Audrei Chiquetto Bernardi ,nasci em Americana .Sou filha de Francisco Chiquetto ,que nasceu em Bauru /SP

      Excluir
  16. Caro Pe Marcos Chiquetto, já o conhecia de nome, pois amigos já me haviam falado a seu respeito. Obrigado pelo seu comentário e pelas suas informações. Quero muito retomar as postagens e elas serão muito úteis. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. OLÁ EU SOU ANA MARIA CHIQUETO,FILHA DE LUIZ CHIQUETO E ALZIRA APARECIDA CHIQUETO.MORO EM POÁ .SP.TENHO CINCO IRMÃOS E TODOS SÃO CHIQUETO.BJ (EMAIL: KAUANA_WMT@YAHOO.COM.BR

    ResponderExcluir
  18. Oi Padre Marcos eu sou A Nieta da comunidade de Nosa senhora de aparecida,tenho muitas saldades do senhor eu queria saber em qual paroquia que o senhor estar.
    Abrasos da sua verdadeira amiga,me liga por favor

    ResponderExcluir
  19. Oie sou Gleice e queria saber uma informação.
    Tenho uma prima chamada Mariana Chiquetto Araujo, ela é parente de vocês ?

    ResponderExcluir
  20. Oi Pe Marcos Chiquetto um abraço para o Sr e sua familia e um Feliz Natal para todos.

    ResponderExcluir
  21. Em 1985, no México, proferi conferência com o título: "O tempo uma nova mercadoria". Fiquei feliz em ler o livro sobre o tempo através da história onde, no primeiro capítulo, o autor, pe. Marcos Chiquetto, trata o tempo como mercadoria. Saiba que o referido título causou polêmica. L. C. Vinholes compositor e poeta

    ResponderExcluir
  22. olá pe Marcos, não sou da familia Chiqueto mas sou o Evandro do 5º encontro de casais com Cristo da Igreja São José, tenho muitas saudades do senhor e das suas lindas missas, diga em que paróquia o senhor está quem sabe um dia irei com minha familia assistir a uma missa. Um abraço e parabens a essa familia. meu email:
    evandroekarina@ig.com.br

    ResponderExcluir
  23. Preciso urgentemente entrar em contato com MARCIAL DEL RIO artista plástico.
    Se for possível entre em contato com molduraeartegaleria@hotmail.com e envie seu telefone.
    grata, Natália

    ResponderExcluir
  24. Prezado L.C.Vinholes, sinto informar que o referido livro não é meu e sim do Professor Doutor em física Marcos Chiquetto, o nome é o mesmo mas as pessoas são diferentes... Um grande abraço... Pe. Marcos Chiquetto.

    ResponderExcluir
  25. Aos amigos que postaram mensagens informo que estou no Santuário São Judas Tadeu em São José do Rio Preto - SP

    ResponderExcluir
  26. Ola, Pe. Marcos, saudades do tempos de Itaquera.
    Sou o Geraldo Chiqueto (o primo do BB la de Pirituba). Agora me aposentei...
    Fico feliz em te encontrar por aqui. Estou em São Jose dos Campos, mas voltando pra Sampa. Vamos nos reunir p/ reforma do mausoléu dos Chiquetos em Rio Preto, sob iniciativa da Esmeralda (do Tio Gino), lembra-se?
    Fatima, vibrei com as historias que voce postou. Me vi nas cenas que você contou, mas em rio Preto (onde eu fui criado). Depois fui pra Mato Grosso e Rondonia. Somente nos últimos anos é que vim pra São Paulo.
    Zezinho, também fico muito feliz em lhe fazer os primeiros contatos. Sei que você também tem historias.
    Rosa, está na hora de atualizarmos algumas informações. Agora estamos encontrando grande CHIQUETADA no Facebook, so vendo...
    Angela, na Italia não é Chiqueto, Chequeto, Chiquetti, Ciqueti, Choquetti ou Chioquetti, ou mesmo uma outras variaveis que os cartorios fizeram por aqui. La é CECCHETTO. Aliás foi com esse nome que o nosso Constante & Filhos desembarcaram no Brasil em 1887 (v. museu da imigração). E na Italia ja tem a "Cecchetto´s Band" no Facebook com a finalidade de congregar a todos nos...

    ResponderExcluir
  27. Oi pessoal. Meu nome é Carlos. Não sou da família Chiquetto, mas procuro por uma amiga de escola que há anos não encontro, seu nome é Maria Luciene Chiquetto, quando da época da escola ela morava na cidade de Louveira. Se alguém conhece-la, tiver alguma notícia da mesma por favor me informe ou informe a ela meu e-mail a seguir. cahenrimar@hotmail.com Grato

    ResponderExcluir
  28. Bom,sou chiquetti,e gostaria de saber se ha parentesco conhecido de gentil chiquetti.

    ResponderExcluir
  29. Bom,sou chiquetti,e gostaria de saber se ha parentesco conhecido de gentil chiquetti.

    ResponderExcluir
  30. Ola meu marido e CHIQUETTI e ele conta que seu avo Gino José CHIQUETTI veio da italia primeiro foi pra argentina depois veio pra itapolis com sua espisa maria nicollete oque ele sabe e que eles sao de baixa napoles se alguen tiver mais alguma informação pra nos passar desde ja agradecemos !

    ResponderExcluir
  31. Esqueci de resaltar o gino jose CHIQUETTi.Italiano que foi primeiro pra argentina e depois veio para o Brasil precisamente itapolis ! teve o Angelo CHIQUETTI que o teve o Pedro CHIQUETTI que teve meu Marido !

    ResponderExcluir